Dicas de Viagem Vitória - ES - Abr/01 Voltar

 
Fundada em 1551, na ilha da Vitória, às margens da baía também de mesmo nome, a capital do estado do Espírito Santo ocupa área de 81 km2 e abriga um dos mais importantes portos do país,por onde é escoada grande parte da carga de minérios exportada, oriunda dos estados de Minas Gerais e do Pará.(5) Situada entre o mar e as montanhas, a cidade está dividida em duas zonas distintas: uma alta e outra baixa. Diferentes escadarias ligam as duas partes da cidade. A mais conhecida delas é a escadaria Maria Ortiz.
 

Vitória é a capital do Estado do Espírito Santo. É uma ilha que os antigos habitantes do lugar, os índios goitacazes, chamavam de Ilha de Guanaaní, ou Ilha do Mel, devido à sua beleza e águas ricas em peixes e mariscos. Hoje é carinhosamente chamada de Cidade Presépio do Brasil.

A cidade nasceu nos morros, basicamente onde é hoje a Cidade Alta. As diversas escadarias levavam os moradores da parte baixa à parte alta. São muitas as escadarias, embelezando a cidade, especialmente no centro.

Vitória é a terceira mais antiga capital do Brasil, construída logo depois de Recife (1548) e Salvador (1549). É o lugar certo para você se divertir. Aqui você vai encontrar belas praias e muitas outras atrações. Como o centro da cidade, que guarda muito da parte histórica com construções coloniais, palácios e igrejas. A tradição chega até à cozinha, repleta de panelas de barro feitas artesanalmente, que servem pratos típicos como a moqueca e a torta capixaba.

Mas Vitória não é uma cidade que vive só de passado. Você vai encontrar obras arrojadas como a 3ª Ponte, praças, construções, além de bares restaurantes e boates que agitam a vida noturna capixaba. Prepare-se para ver um pouco de Vitória. Depois, venha conhecer tudo pessoalmente.

A baía de Vitória forma bela paisagem em torno da cidade, com suas múltiplas ilhas, o grande Penedo e as pontes que ligam as extremidades da baía. O Penedo é um grande bloco de granito, com 136 metros de altura, que se eleva abruptamente de dentro d’água, na entrada da baía.

PRAIAS



Compare Produtos, Lojas e Preços





 



Camburi
É a principal praia de Vitória, com 6 km de extensão. Concentra atividades culturais e esportivas, promovidas pela prefeitura de Vitória. Aqui, você encontra várias opções de hotéis, quiosques, restaurantes e bares que, geralmente, tem como prato principal a moqueca e a torta capixaba.


·
Praia do Canto
Fica ao lado do Iate Clube do ES, onde é realizado anualmente o campeonato internacional de pesca oceânica (marlin azul, marlin branco, sail fish, etc). Possui um calçadão que é muito usado para caminhadas e cooper.

· Enseada do Suá
Praia com enorme calçadão e ciclovia, ideal para caminhadas, cooper e ciclismo.

· Curva da Jurema
Praia formada pelo aterro que liga a ilha do Boi à Ilha de Vitória. Aproveite os vários barzinhos na sua orla.

· Ilha do Frade
Ligada à Vitória por uma ponte, nessa ilha você vai ver casas de alto padrão e pequenas faixas de areia com águas muito claras, transformadas em mini-praias. A praia mais freqüentada é a das Castanheiras.

· Ilha do Boi
Fica ligada à Vitória por um aterro. Ao redor da Ilha estão pequenas praias com águas muito limpas. Perto da Ilha do Boi estão as Ilhas Galheta de Dentro e de Fora e a Ilha Rasa.

Outras atrações de Vitória :

Morro da Fonte Grande: é onde se concentram as torres de TV e rádio da Capital, com 308 metros de altitude. Lindíssima vista do local.

Igreja de São Gonçalo: em estilo colonial, a capela foi erguida em 1707. Fica localizada na Cidade Alta, no centro da cidade.

Igreja de Santa Luzia: fica localizada na Rua José Marcelino, s/n, na Cidade Alta, no centro da cidade. É o primeiro monumento construído em Vitória. Preserva ainda hoje as suas características originais, como a arquitetura de linhas simples e paredes grossas.

Entre as principais atrações turísticas e culturais da cidade de Vitória encontra-se a Capela de Santa Luzia, edificação mais antiga da ilha, construída em 1551, e considerada monumento nacional. Nela funciona, atualmente, uma galeria de arte e um centro de pesquisas da Universidade do Espírito Santo. Outras igrejas e monastérios de significativa importância histórica também podem ser encontrados em Vitória, como a Igreja do Rosário, cuja construção remonta ao ano de 1765; as ruínas do Convento de São Francisco, primeira edificação franciscana levantada fora da região Nordeste do Brasil, que data de 1591; a Catedral da Cidade, construída em 1918; e o antigo Colégio Jesuíta, que hoje é a sede do governo do estado, com a igreja de São Tiago, construção do século XVII, no mesmo local. Há ainda o Palácio Domingos Martins, atualmente ocupado pela Assembléia Legislativa do Estado, construído em 1910, no local onde se encontrava a Igreja de Nossa Senhora da Misericórdia.

Os pratos típicos da região, como a muqueca e a torta capixabas. A muqueca capixaba, feita de peixes, camarão, ou outros frutos do mar, é imperdível e inigualável. Já a torta capixaba, feita de bacalhau, palmito, frutos do mar e outros componentes, é uma tradição da semana santa igualmente imperdível. São pratos comuns em todos os bons restaurantes da orla marítima da Grande Vitória.

Abaixo , um presente da Revista Turismo para você conhecer um pouco de Vitória , a receita de um prato típico , a Moqueca Capixaba com pirão, aproveite.

Moqueca Capixaba com Pirão
(para seis pessoas)

INGREDIENTES:
2 kg de peixe fresco (badejo, papaterra, pargo, robalo) 
4 a 5 maços de coentro
4 maços de cebolinha verde
2 cebolas brancas (pequenas)
Tomate a gosto
2 limões
Azeite doce, colorau e pimenta a gosto

MODO DE FAZER:
Limpe bem o peixe, corte-o em postas e deixe-o em uma vasilha com sal e o suco de 1 limão. Conserve assim pelo menos por uma hora. Separe a cabeça para o pirão. Utilizando uma panela de barro grande, coloque: 2 colheres de óleo, uma de azeite doce (se preferir pode colocar mais de uma), cebola verde, cebola branca, coentro (tudo bem picadinho), tomate (que pode ser picado em rodelas) e o colorau. Em seguida arrume as postas de peixe e repita a camada de temperos picados. Não adicione água ou sal. Cozinhe em fogo brando e quando abrir fervura coloque umas poucas gotas de limão. Não espere ferver, caso contrário o peixe endurece. Tampe. Espere uns 10 minutos e experimente o sal. Para o pirão o processo é o mesmo. Depois de cozida a cabeça acrescente água fervendo e deixe que a carne cozinhe até quase desmanchar. Retire os ossos, experimente o sal e acrescente farinha, mexendo sempre para não embolar
.



Hospedagem:
 



Reportagem :Marcelo Russo

Voltar