Vale dos Dinossauros - PB - Jun/01

Voltar

O Vale dos Dinossauros, situado no sertão paraibano, no município de Sousa, abriga pegadas que estão no leito do Rio do Peixe há mais de 130 milhões de anos e que chegam a medir meio metro cada uma, formando uma fileira de 60 pegadas. Este fato faz com que o Nordeste brasileiro seja reconhecido pela paleontologia do continente americano, contribuindo como um grande centro de estudos. 

O Vale dos Dinossauros compreende uma área de mais 700 km2, são aproximadamente 30 localidades, as mais importantes em, em que se registra pegadas fossilizadas de mais de 80 espécies em cerca de 20 níveis estratigráficos. São pegadas fossilizadas que variam de 5 cm como as de um dinossauro não maior de que um galináceo, até 40 cm de comprimento a exemplo das pegadas de iguanodonte de 4 toneladas, 5 metros de envergadura e 3 metros de altura. A maior parte das trilhas são pertencentes a dinossauros carnívoros. 

O homem pré-histórico e animais como mastodontes e tigres dentes-de-sabre habitaram essa exótica região. Morros e blocos de granito enfeitados por pequenos lagos esculpidos na rocha, compõem uma das paisagens mais belas do Nordeste.
As primeiras pegadas encontradas estão na chamada Passagem das Pedras e são de iguanodonte, um semibípede que pesava 3 toneladas. Há vestígios também do temido tiranossauro rex e de um pterodáctilo.

As marcas dos animais fazem parte do dia-a-dia de Sousa, a quarta maior cidade da Paraíba, com 79 mil habitantes. Lugares como Praça dos Dinossauros, boate Rocksauro e dinos desenhados nas fachadas das lojas são coisas comuns pelas ruas.

A cidade de Sousa ainda não conta com uma infra-estrutura local preparada para o turismo, você não encontra passeios formados, transporte especial ou agências de viagens e passeios. Os guias locais só existem dentro do Parque. Para quem gosta de aventura e de explorar a região de terras desconhecidas, o melhor é procurar um pacote que inclua o vale no roteiro. A prefeitura, no entanto, ainda não melhorou a estrada que leva ao vale e só agora vai cercar as pegadas, e desviar o Rio do Peixe, que na época das chuvas inunda as pegadas.

Também encontram-se nesta vasta área, e em menor quantidade, achados de marcas de gota de chuva petrificada, vegetação primitiva partes de ossadas de animais pré-históricos, além de material arqueológico como inscrições rupestres feitas por humanos primitivos.

O Parque dos Dinossauros foi criado no município de Souza e é de propriedade da prefeitura. Ocupa uma área de 40ha e conta com um pequeno museu onde se vêem réplicas de pegadas, mapas e maquetes que mostram a formação do solo. É lá que encontra o leito do rio das Pedras, onde podem ser vistas as trilhas deixadas por tiranossauros, carnossauros e iguanodontes.

Vale a pena conferir !!!! 

Por aqui passaram alguns dos maiores seres que já viveram nas Américas, muito antes de surgirem o homem e a esturricada caatinga, que hoje predominam no Nordeste do Brasil.

Reportagem : Marcelo Russo

Voltar