Turismo: Atividade de Desenvolvimento Sustentável - Mai/03

Voltar

Programa "Fantástico" que foi ao ar no dia 01/09/2002 nos trouxe uma reportagem sobre o acidentes aéreos que aconteceram, no Brasil, na sexta-feira, dia 30/08/2002, mas o que realmente nos chamou atenção foi o acidente mais grave, no Acre, com o avião Brasília, da companhia Rico Linhas Aéreas, no qual houve 26 vítimas fatais.

Em acidentes como esses, vimos a fragilidade da atividade de Turismo, que ao mesmo tempo em que gera emprego e renda em diversos pontos do país, sofre repercussão mundial, inclusive em se tratando de 3 acidentes em um mesmo dia e, desses 2 deles são de uma mesma empresa. A receptividade dos usuários fica fragilizada no que diz respeito à segurança desse meio de transporte e no qual muitos ainda acreditam ser o mais seguro. O destino destas fica debilitado, como mostram as fortes imagens divulgadas.


Reprodução

Agora, pelo outro lado, vimos como o Turismo desenvolve um local, trazendo-lhe renda e recursos. Acreditar no desenvolvimento do Turismo, como gerador de emprego e renda é uma das várias propostas dos candidatos a Presidência da República. Esse desenvolvimento tem que ser visto de forma planejada e ordenada, não transformar tudo de uma vez só em paraísos visuais, sem infra-estrutura e qualidade de serviços que não sejam aqueles apresentados aos clientes.

A reportagem citada mostrou realmente como o fato do acidente transformou uma cidade, em Birigüi, interior de São Paulo. O Foker da TAM fez uma manobra de risco, salvando vidas e mostrando coragem, técnica e perícia do seu piloto. Forram mostrados também visitantes fazendo pose para tirar fotos junto à aeronave, pessoas vindas das cidades vizinhas dando depoimento de que aquele "acontecimento era histórico" e, em uma das imagens, passou um vendedor de algodão doce, fazendo o seu comércio.

Neste claro acontecimento, vimos como o Turismo é capaz de gerar emprego e divisas para uma localidade e em conseqüência disso, desenvolvimento urbano e social, pois abre oportunidades e os empreendedores sabem tirar proveito disso.

Devemos nos sensibilizar de que o Turismo é uma das alternativas de desenvolvimento econômico a nível local e nacional. A geração de divisas e o desenvolvimento de uma localidade também podem trazer sérios problemas. O objetivo de atrativos turísticos devem ser preservadas para as gerações futuras, assim a atividade cresce como um todo, desenvolve-se, progride e cria uma oportunidade de saída da situação momentânea. Dentro da realidade dos dias de hoje, o mercado nacional do Turismo esta em alta para a receptividade, inclusive pelo alto valor do dólar em relação ao real, devemos incrementar a atividade afim de captar visitantes com alto poder aquisitivo, para que estes passem mais dias visitando nosso pais e gastando mais. Mas como fazer isso? Como conquistar essa credibilidade?

Um dos principais problemas do Turismo brasileiro é a falta de qualificação profissional no setor. Todos os anos, milhões são gastos em treinamento, infra-estrutura, reformas, divulgação são investidos, o retorno esta começando a entrar, mas com certeza com a conscientização dos empresários, profissionais, comunidade e órgãos municipais, podemos consolidar a atividade turística como uma alternativa econômica.

Dentro de aproximadamente 5 anos, devemos estar recebendo anualmente, cerca de 10 milhões de turistas/ano, conforme estimativa da EMBRATUR, devemos estar preparados, a empregos diretos e indiretos serão criados. Hospitalidade, respeito, qualidade, infra-estrutura, todos os profissionais ligados direta ou indiretamente, devem estar sabendo da importância de receber bem um turista, lembrando sempre que o que é bom para nossa comunidade é bom para os visitantes.

Devemos lutar, para que imagens como a do acidente em São Paulo, não sejam usadas para divulgar um local, ou seja, que oportunidades de emprego não sejam usadas em desastres, catástrofes ou coisas semelhantes, devemos aproveitar o potencial de criatividade do homem para ele desenvolver e crescer junto com seus semelhantes, assim criaremos empregos e renda.

Autor:
Helton Santos
Estudante do Curso de Turismo da FTC

 

 

Mande o seu artigo também, clicando na cartinha 
ao lado, e promova seu trabalho expondo-o aqui!

Voltar