A História e o Turismo - Nov/02

Voltar

A princípio, o que seria do Turismo sem a História, e, de certa forma, o que seria da História sem o Turismo, nesse segundo aspecto de uma forma mais branda.
 
Temos observado não só no Brasil, mas no mundo todo, que a História tem dado uma contribuição primordial ao Turismo. Ao mesmo tempo em que a História é utilizada como atrativo para o Turismo, ele também o é utilizado como um fator a mais de preservação e conservação de nosso Patrimônio Cultural como um todo, seja ele cultural, arquitetônico, natural, histórico.

Já parou para observar quantas cidades históricas brasileiras dependem quase que exclusivamente do turismo cultural e histórico? Na verdade, não são poucas e poderiam ser muito mais, para isso é necessário um planejamento sério e profissional. Só no nosso estado podemos citar algumas mais conhecidas e outras menos: Goiás, Pirenópolis, Corumbá de Goiás, Pilar de Goiás, Luziânia, Abadia de Goiás. Se pegarmos o Brasil como um todo, a lista então seria gigantesca.

Na verdade, a História existe desde os princípios de nossa Criação, não importa qual seja a sua crença.

Tudo em nossa vida é História, seja para saber de nossos antepassados, de nossa cidade, nosso país, até mesmo de uma grande invenção. Pode até parecer exagero, mas, por trás de um simples lápis tem uma história, aquele objeto tem um por quê de ter sido inventado ou descoberto, isso também é história. Não é apenas ficar falando de fatos que marcaram época em nosso mundo.
 
O profissional do Turismo passou a enxergar na História um grande filão. Às vezes, de uma forma que chega a ser sarcástica, como por exemplo o turismo "tragédia" que se mistura ao histórico. As pessoas daqui uns dias irão a Nova Iorque para ver o que sobrou do WTC, onde ocorreu o que muitos chegaram a chamar de início da Terceira Guerra Mundial.
 
Cabe a nós, profissionais do Turismo, a correta utilização da História como um elo a mais em nossa cadeia produtiva. Fazer um planejamento sério e responsável para que um titulo de Patrimônio Histórico da Humanidade não seja utilizado apenas como forma política e sim, como forma de proteção e manutenção de nossa história, envolvendo principalmente a comunidade e cultura local.
 
Enfim, vamos cuidar de nossa História com todo carinho e amor possíveis, para que, nossas futuras gerações possam compreender o que se passou antes deles virem ao mundo e tentar compreender um pouco dos "por quês" da vida.

Autor:
Paulo Rogerio Bizzotto de Carvalho

Voltar