Como preparar suas viagens

Voltar

O que devo fazer primeiro para preparar meu embarque?

- Reservar o vôo e assento com antecedência de 48 horas.
- Checar as listas para ver se não se esqueceu de nada.
- Checar os dados das passagens.
- Chegar ao Aeroporto: 2 horas antes do embarque para vôos internacionais, 1 hora antes nos vôos nacionais e para os trens e ônibus com 15 minutos de antecedência. 

O que é "OVERBOOKING"?
É a marcação de assentos superior à capacidade do avião. O que fazer par evitar um overbooking, se você reservou o vôo, e compareceu dentro do tempo de antecedência solicitado, dificilmente terá algum problema de overbooking, mas se mesmo assim a  Empresa Aérea mantiver o overbooking, está sendo registrada uma infração e seus direitos são:

- Inclusão obrigatória no vôo seguinte.

- Alimentação, Transporte, Comunicação e Hospedagem, caso o passageiro tenha que pernoitar em localidade onde não resida

- Se o atraso gerou conseqüências mais sérias, como por exemplo perda de negócios, ou então você se sentir lesado recorra aos órgãos de auxílio ao consumidor, e verifique seus direitos.

Caso o passageiro não comparecer para o embarque dentro do prazo regulamentar a empresa aérea poderá ocupar seu assento.

Que roupa devo usar? 

Seja qual for o meio escolhido para chegar ao seu destino (Avião, Trem, Ônibus, Carro ou Navio) o ideal é trajar roupas confortáveis. No avião, principalmente se o Vôo for de longa duração é imprescindível roupas leves, largas e sapatos muito confortáveis, as poltronas costumam ser muito estreitas, e você além de ficar sob pressurização, ficará por horas na mesma posição, causando inchaço nos pés.

Não esqueça de perguntar a seu médico o que você poderia usar para hidratar as narinas, que costumam ressecar por causa do ar condicionado durante o vôo. E tomar muita água, e evitar bebida alcóolica.

Como devo transportar dinheiro?

A moeda internacionalmente mais bem aceita é o dólar. Compre aqui com boa antecedência e de fontes confiáveis. Leve algum dinheiro trocar em notas baixas para despesas imediatas na chegada, tais como taxas, taxis, pedágios, gorjetas, etc. Leve uma parte do dinheiro em cheques de viagem. É mais seguro, uma vez que em caso de furto você poderá cancelá- los e obter reembolso.

Leve uma reserva de reais para as pequenas despesas no aeroporto, na partida e na chegada, como taxas de embarque, refeições, revistas, jornais, ou cafézinho por exemplo.

Nunca transporte todo o dinheiro num lugar só, e nunca dentro das malas a serem despachadas. 

Divida-o em duas ou três carteiras e carregue uma parte consigo num money port, que é como se chamam aquelas sacolinhas que se levam debaixo da roupa. Essa é a melhor forma de você não ficar sem nenhum tostão em caso de furto ou assalto.
OBS: Esteja ciente da regra de entrada de capital no pais de destino no caso de transporte de quantias muito grandes, evitando assim problemas com alfândega, imigração e leis locais.

IMPORTANTE: Cartões de Crédito são na maioria das vezes, a moeda mais segura e confiável, porém em casos de perda e/ou extravio cancele imediatamente o cartão, tenha a mão o número do atendimento de seu cartão na localidade onde vai.
Outro item de suma importância, evite levar muitas notas de U$100, elas são recebidas sob suspeita.

E o equipamentos que levo comigo?

Todo equipamento importado( De fabricação fora do país), deve ser registrado antes de sair , no Órgão da Polícia Federal, existentes nos portos e aeroportos, sem este registro, você estará sujeito a pagar as taxas/impostos de produto importado, quando voltar ao país, porque será considerado produto novo, por não ter registro no país.
Para efetuar esse registro, basta apresentar o passaporte, o bilhete aéreo e o equipamento; preencher um formulário. Guarde a via que a Polícia Federal devolver e seu equipamento estará a salvo.